Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a world in a grain of sand

um mundo num grão de areia

a world in a grain of sand

o primeiro

Sofia
12
Mai21

Cat Stevens - Wild World

 

Hoje apetece-me partilhar o Gato Esteves, como diz o meu pai às vezes em conversa.

Lembrei-me de um texto que tinha escrito há já alguns anos e depois de outros textos que escrevi depois mas que já nem me lembrava de os ter juntado ao primeiro. Na minha cabeça há toda uma história... A história da Rita, do Samuel, do irmão do Samuel, o Tomás, que ainda nem existe no papel... Não é uma grande história, se calhar não é nada, mas são ideias que guardo na esperança de ter tempo, paciência, vontade de escrever, o que quer que seja que acho que não tenho ainda.

Algures, em 2016, escrevi um pequeno texto e colei-o a outros que já tinha escrito no ano anterior porque na minha cabeça fazia sentido. Não é nada de importante, não fosse o documento chamar-se "o primeiro". Foi a primeira vez que criei e dei nome a uma personagem. Depois dei nome à segunda. Acho que ainda estou assustada. Ao mesmo tempo, olho para os textos e penso "Isto é tudo uma grande c*gada!" Ainda assim, para mim, há música naquelas pouquíssimas páginas com textos experimentais, nem que seja apenas quando o Gato Esteves vem à baila ou quando sabemos que temos a lindíssima voz da Ella ao fundo a cantar "Night and day, you are the one."

Despeço-me com as minhas palavras de 2016, enquanto não encontro as de 2021:

Coloco os fones nos ouvidos para me perder melhor na realidade. Baby, baby it’s a wild world… Se eu me perder, peço que me encontrem só depois das doze badaladas.

Gramofone #10

Sofia
28
Jan21

Buika feat. Jason Mraz - Carry your own weight

 

Ouvi-a hoje na rádio e gostei imenso.

As vozes não me eram desconhecidas, mas não ouvi a parte em que anunciam a música e autores. Ouvi a música e gostei muito dela e achei que as palavras eram as certas para o meu dia. Fui procurá-la pela letra e foi fácil descobri-la.

(Há uns anos tocava algumas vezes no meu MP3 a No habrá nadie en el mundo da Buika. Era daí que conhecia uma das vozes. Não sei porquê nunca mais ouvi nada mais desta cantora. Acabo sempre com vontade de conhecer imensas coisas, mas algumas acabam por ficar em segundo plano no meio da azáfama do dia-a-dia. Estou a aproveitar o modo aleatório do Spotify na página da Buika. Bem preciso da energia que a música nos dá.)

Brincar ao desassossego

Sofia
03
Jan21

Tenho de desabafar sobre este assunto... Não é bom cantar músicas quando estamos com demasiada energia e alegria dentro de nós... Além de perdermos a noção do volume, há uma grande probabilidade de se trocarem as letras... Por exemplo, ao cantar a "Bellevue" dos GNR, pode sair algo como "era só para brincar ao desassossego" em vez de "era só para brincar ao cinema negro". E vá-se lá perceber a escolha musical que, efectivamente, não combina com o estado da coisa...

( Bernardo Soares likes this post.)

 

P.S.: Peço desculpa se o título vos desiludiu e esperavam algo mais profundo. 

 

A minha vida é como se me batessem com ela.

Bernardo Soares, Livro do Desassossego

Os sinos

Sofia
10
Out20

Ouvi ao longe os sinos. 

Havia anjos no céu, 

mas não os vi. 

Ouvi os sinos, 

ouvi apenas os sinos, 

aqui. 

 

Não houve melodias, 

apenas um som metálico 

que ficou a ressoar 

nos meus ouvidos, 

aqui, dentro de mim. 

 

Agora, sou eu, 

sou eu a badalar 

como sinos ao longe 

que nos querem acordar. 

 

Ana Sofia Alves

10 de Outubro de 2020

 

Chris Bell - Elevator To Heaven

 

(Ainda bem que voltei as blogs. Como ainda não renovei a licença do Word, tenho aproveitado um pouco este espaço em branco para estas pequenas coisas que preciso de tirar de dentro de mim, estes pequenos desassossegos. Enfim... Não gosto do Word online e o bloco de notas lembra-me o trabalho...)