Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a world in a grain of sand

um mundo num grão de areia

a world in a grain of sand

Há vazios onde as ondas do mar acabam

Sofia
05
Fev22

Há vazios onde as ondas do mar acabam
e onde os nossos desejos começam.
No horizonte, uma luz vai desaparecendo
e o vazio espalha-se pela noite fora.
As ondas do mar acabam nos nossos pés
que se afundam em lençóis brancos.
Há desejos que começam nos nossos pés despidos
que com as suas solas acariciam as noites escuras.
Há marinheiros que caminham pelo firmamento
e guardam em si os sonhos de uma vida.
Há outros corpos que se afundam nas ondas
e procuram as histórias futuras.
Corpos vivos, ondas soltas e, no cimo,
os despojos de um velho amor
que permanecem à deriva no mar.
Uma nova história começa, acaba a onda,
o desejo eleva-nos os calcanhares,
solta-se um grito de espuma que não se quer calar.

Ana Sofia Alves
4 de Fevereiro de 2022

Sonhei com as fitas azuis dos poetas

Sofia
27
Jul21

Sonhei com as fitas azuis dos poetas

e os mastros de madeira dos navios

que se perdiam no mar como gente

se perde no mundo para se conseguir

achar. Sonhei com quadros de nuvens

e achei que eram rios de amor

que caminham em direcção ao mar.

 

Os sonhos são delicados como as

nuvens no céu ou as pinceladas

que os pintores deixam nas telas.

Leves são as cores e o movimento.

Há quadros que se constroem com

pequenos nadas e salpicos no papel,

sonhos que ganham forma nas cerdas

de um pincel ou no arco de um violino.

 

27 de Julho de 2021

Ana Sofia Alves